sábado, 8 de julho de 2017

MEU CASAMENTO É SAUDÁVEL?


Ao longo de alguns anos de casada pude perceber algo impressionante no casamento, de que o mesmo é um terreno árido onde precisamos usar a nossa fé em Cristo para adubá-lo e assim, transformá-lo, surpreendentemente, em um grande terreno fértil.

Para que os casamentos possam caminhar saudavelmente e com bons frutos, precisamos olhar o nosso comportamento dentro desses relacionamentos e não somente os sentimentos que nos rodeiam. A partir desse ponto, podemos começar a entender o amor. Infelizmente, muitos casais têm olhado somente para os sentimentos, cada um enxergando somente suas necessidades, tornando-se seres humanos esmagadores do "eu" do seu cônjuge e, tudo isso, somado a outros fatores têm gerado casamentos doentes.

O que acontece no ambiente desses casamentos doentes?

O marido ou esposa passa a criticar por tudo, seja aparência, forma de falar, de agir, etc. O contato físico e a demonstração de afeto está ficando cada vez mais escassa, brigas cada vez mais frequentes, até por coisas insignificantes, descuidado com a própria aparência, a participação dele ou dela fica cada vez maior em atividades que não incluem você, falta de comunicação, as palavras são reduzidas e prontas, não se pega mais nas mãos, não se abraçam ou beijam. Existe reclamação para tudo, até para uma programação de lazer, tons ásperos e incompreensão dos sentimentos do outro, isolamento, sem qualquer demonstração de alegria, ausência de elogios, distância constante, dificuldade para conversarem, mal humor. Ausência de companhia do cônjuge em eventos e festas de família, preocupação constante, paquera com outras pessoas, cansaço ou sonolência, considera-se a hipótese de separação nas discussões, está cada vez mais claro que você já não é mais importante na vida dele(a) e você já não se vê passando mais o resto da sua vida com ele ou ela.



Se você se identificou em algumas das situações acima, seu casamento precisa de ajuda, mas para isso, primeiramente, você precisa entender o que nos diz a palavra de Deus a respeito do casamento.

"E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou." (Gênesis 1:27)

O homem e a mulher foram criados à imagem e semelhança de Deus, embora em estilos diferentes. Vamos compreender: Jesus Cristo é igual a Deus, embora submisso a ele. A mesma coisa ocorre com  Cristo e sua igreja. Com o homem e a sua mulher. Cristo não faz acepção de pessoas e ele trouxe a unidade para os relacionamentos, mas não a igualdade de funções e papéis.


"De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres sejam sujeitas a seu marido. Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,..." (Efésios 5:24,25)

O mundo e o pecado existente nele desvirtuaram o relacionamento entre o homem e a mulher. Com isso, a mulher passou a não ceder à liderança do homem ou sua necessidade de proteção dele e o homem passou a exercer uma autoridade opressiva sobre a mulher ou se comportar de uma forma passiva quanto ao seu papel de líder no casamento. Lá no Éden, antes do pecado entrar no mundo, o plano para o casamento traçado por Deus consistia em fazer com que o amor do marido induzisse na sua esposa uma submissão, da mesma forma, que o respeito da esposa trouxesse à tona a liderança e amor do seu marido. Cada um exercendo o seu papel no relacionamento. Aos maridos, amar e, as esposas, respeitar.

Homens e mulheres criados à imagem e semelhança de Deus desfrutam da mesma graça, devem obedecer da mesma forma, estão aptos para receberem as mesmas bênçãos espirituais, no entanto, mulher é mulher e homem é homem, com funções diferentes a cumprir.

"Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas ao vosso próprio marido, para que também, se algum não obedece à palavra, pelo procedimento de sua mulher seja ganho sem palavra,... Igualmente vós, maridos, coabitai com ela com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus coerdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações." (1Pedro 3:1;7)

Mas o que fazer se seu casamento não está saudável?

Bem, agora que você já entendeu à luz da palavra de Deus que o casamento é algo tão importante que foi comparado ao relacionamento de Cristo e sua igreja e, que nesse relacionamento, apesar de igualmente valorizados por Deus, homem e mulher ocupam papéis distintos, embora complementares, Jesus ainda nos ensina algo:

"Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram  aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras e as não cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou  a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram os rios, e assopraram os ventos, e combateram aquela casa e caiu, e foi grande a sua queda." (Mateus 7:24-27)

Em nenhum momento Jesus nos disse que seria fácil ou que não teríamos problemas. Quando as adversidades, as dificuldades, a monotonia, o comodismo vieram sobre o seu casamento, poderão até abalá-lo, mas não cairá, se você for prudente e tiver edificado ele sobre a rocha que é Cristo. Jesus nos deu uma certeza, de se passarmos com ele, seremos mais que vencedores.

Busque a Deus em oração e através de sua palavra, ore por seu casamento, tenha fé, foque nas qualidades e não nos defeitos do seu cônjuge, ninguém muda ninguém, estimule e tente manter a comunicação entre vocês, perdoe e peça perdão, esqueça o passado, mostre-se disponível para receber ajuda, busque ajuda de pessoas com casamentos saudáveis, de líderes ou pastores. Busque sentir a presença de Deus, ajuda no processo de perdão e domínio de sentimentos negativos como raiva, ira, rancor, ódio, tente falar com suavidade, seja carinhoso(a), faça programas a dois, se toquem, faça elogios, distribua sorrisos e cumprimentos, tenha bom humor, deixe de ser desagradável e de vê o lado ruim em tudo, de sentir pena de si mesmo(a), dê apoio ao outro ao invés de criticar.

Augusto Cury (2014) na sua obra "As regras de ouro dos casais saudáveis" aconselha que sejamos empáticos em nossos relacionamentos, que cuidemos do bem estar um do outro, planejando férias, lazer, esquecendo um pouco da loucura de só trabalhar para se ter um romance mais prazeroso, evitando o gasto de energia com acusações e buscando ganhar o coração do outro.

Esse é um assunto que está longe de ser esgotado apenas com essa singela reflexão, mas espero que tenha trazido, de alguma forma, luz para que você encontre as chaves corretas que abrirão as portas para um casamento feliz e saudável como Deus quer para cada um de nós. 


"Casais saudáveis não são perfeitos
Mas seres humanos em construção
Sabem que ninguém muda ninguém
Entendem que toda mente é um cofre e que
Não há mentes impenetráveis, mas chaves erradas.
Usam ferramentas diárias para se reiventar
Distribuem elogios e promoções diariamente
Sabem surpreender e encantar a quem amam"
                                                       (Cury, 2014)

Que a paz de Cristo possa habitar continuamente em vossos corações!

Até a próxima,

Diaconisa Rulyanne Silva.


Referência bibliográfica:

CURY, A. As regras de ouro dos casais saudáveis. 1 ed. São Paulo: Planeta, 2014. 187 p.








3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Glórias a Deus pela palavra e pela sua vida. Sabemos que o casamento é uma instituição criada por Deus. E o inimigo está a todo tempo querendo destruir. Realmente não é fácil uma vida a dois. São muitas lutas, muitas decepções, tristezas, muitas mágoas e até mesmo muitos sofrimentos. Porém, todos que buscam colocar Cristo em sua vida, em sua casa e em sua família terá uma vida abençoada. Deus nos ensina em sua palavra em PV 14:1" que toda mulher sábia edifica sua casa, mas a insensata com as próprias mãos a derruba". Muitas vez temos que confiar no poder de Deus, buscando sabedoria e entendimento para lidar com as diversidades que surgem na rotina de um casamento. Temos que seder um pouco, procurando perdoar e pedi perdão, buscar vê apenas as qualidades e sobre tudo amar o cônjuge com o amor de Cristo. Aprendi aos longos de 37 anos de casada que temos que perdoar e vê no outro as qualidades e com entendimento criar estratégias para vencer as dificuldades e/ou os sofrimentos, porque não há perfeição em ninguém, somos todos cheios de defeitos. Temos que buscar onde, como e por que estou errando, pois, não posso exigir do outro perfeição se também estou falhas que não quero corrigi-las. assim diz o Senhor: " Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e disse: por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne? De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.( Mateus 19:4-6) Desse modo, tem que procura vê onde se errou e procurar refazer, recomeçar de forma diferente, visto que, você é o outro e vice versa. O casamento que tem Cristo como cabeça será um casal abençoado e terá uma vida matrimonial/famíliar equilibrada e próspera em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Benção esse comentário. Mãe acho que você devia virar escritora hein? Beijos.

    ResponderExcluir

UM COMPROMISSO, UMA ESCOLHA

Olá pessoal!  No post anterior, vimos que comprometer-se com Cristo é assinar um contrato com o próprio amor, porque Deus é amor ...